Selecione um idioma

Tenha a Irrigação por Gotejamento Subterrânea (SDI) certa para a cana de açúcar

By Matt Clift

Parabéns se você optou por irrigar sua cana de açúcar com gotejamento subterrânea (SDI); esta é uma decisão que trará benefícios econômicos e ambientais nos próximos anos.

Com a decisão de usar SDI, há uma série de opções disponíveis para você; configuração do tubo gotejador, tipo de gotejador e vazões, apenas para mencionar apenas alguns.

Por mais de 30 anos, a Rivulis projeta e instala sistemas de Irrigação por Gotejamento Subterrânea (SDI) para a cana de açúcar. Com base nessa experiência, desenvolvemos uma série de recomendações gerais para produtores que usam SDI na cana de açúcar.

Escolha do layout correto

Em países com colheita mecanizada, uma configuração de cultivo cada vez mais comum é no espaçamento de 1,5 a 2,0 metros entre o centro de duas fileiras de cana. A locação tubos gotejadores dependerá da taxa de aplicação necessária nos dias de maior demanda de crescimento e da configuração exata do plantio. Não é incomum que a demanda de água seja de 12 mm por dia em algumas regiões. Para aplicações de duas fileiras especificamente, recomendamos uma linha de fita gotejadora sob as filas de cana (tubos gotejadores a cada 0,75 – 1,00 m). Esta configuração não só fornece a água necessária nos momentos de extrema demanda de crescimento, como também reduz a distância entre a fita gotejadora e a zona do sistema radicular ativa, aumentando a eficiência do sistema.

Para plantios em linha única e outras configurações de plantio, entre em contato com um representante local da Rivulis para ter uma recomendação.

Lembre-se – você precisa projetar pela maior demanda de água, e não para a média. Se a necessidade média de água for de 8 mm por dia, mas a maior demanda for de 12 mm por dia, você deverá ser capaz de fornecer os 12 mm, pois a perda no crescimento da cana devido ao déficit hídrico não poderá ser recuperada posteriormente.

Distância entre emissores

O espaçamento correto entre emissores pode fazer uma grande diferença. Os primeiros sistemas de Irrigação por gotejamento (Rega gota-a-gota) de cana de açúcar usavam emissores a cada 50 a 60 cm. No entanto, essa prática foi substituída por um espaçamento menor de 25 a 30 cm entre gotejadores. São muitos os benefícios de um espaçamento mais adensado entre emissores, que estão todos relacionados ao movimento da água no solo. Ao irrigar, você deseja que a água se mova lateralmente, e não se infiltre ao longo do perfil do solo, onde há perdas (incluindo os fertilizantes adicionados) ou a absorção pelas plantas é mais difícil. Ao manter os gotejadores espaçados em intervalos de 25 a 30 cm, a água flui lateralmente mais rapidamente, garantindo uma faixa úmida contínua ao longo da fileira da cana. Aumentar a distância entre os gotejadores pode causar manchas secas e mais perda de água ao longo do perfil do solo ao tentar fazer o movimento lateral.

Espessura da parede

A espessura da fita gotejadora é comumente medida em mil (milésimos de polegada), com fitas e tubos gotejadores de parede fina variando de 6 a 25 mil de espessura de parede. Em geral, a espessura da parede de 12 a 15 mil é adequada a cana de açúcar com Irrigação subsuperficial ( Subterrânea), embora haja casos em que espessuras de parede maiores são recomendadas. Temos Fitas Gotejadoras (Fitas de ) de 15 mil que ainda estão em operação 20 anos depois de instaladas.

Tipo de gotejador

Uma pergunta comum que recebemos é: “Um sistema deve usar gotejadores autocompensantes (PC)?” Um gotejador autocompensante tem uma membrana que mantém a vazão (caudal) constante em uma faixa mais ampla de pressões.

Não há uma resposta única. No entanto, a Rivulis é a única que tem Fitas Gotejadoras (Fitas de Rega) como T-Tape e tubos gotejadores autocompensantes como D5000 PC. Portanto, temos a flexibilidade para oferecer o que você precisa, não apenas limitá-lo a soluções que podem não ser adequadas a você.

A vantagem dos tubos gotejadores autocompensantes é que você pode alcançar comprimentos mais longos sem a preocupação de ter vazões baixas no final do bloco ou em topografias mais acidentadas. O desenho do projeto também é mais fácil e permite usar tubulações secundárias de menor diâmetro, o que reduz os custos iniciais.

No entanto, os tubos gotejadores autocompensantes têm um custo maior que tubos sem a compensação, e o desenho geral do sistema e os custos operacionais subsequentes devem ser considerados. Geralmente você deve avaliar se precisa da autocompensação. Grandes áreas de cana de açúcar estão em terrenos planos. Como o T-Tape é fabricado em até 35 mm de diâmetro, que permite até 700 m de comprimento da lateral em área plana, mantendo 90% de uniformidade de emissão, será uma solução economicamente ideal para a maioria das aplicações. Você tem também a opção do D5000 PC disponível para quando precisar do desempenho de tubos gotejadores com compensação de pressão.

Linhas principais e secundárias

Ao projetar um sistema, pode ser tentador reduzir os custos das linhas principal e secundárias usando tubulação de menor diâmetro. Embora você economize dinheiro na aquisição, a experiência mostra que isso pode acarretar num aumento significativo nas contas de energia. A perda de carga ao longo da tubulação ocorre devido às perdas por fricção. Acima de 1,5 metros por segundo de velocidade da água no tubo, há perdas de pressão significativas, resultando em maiores custos no bombeamento para suprir a pressão necessária. Em geral, recomendamos manter a velocidade máxima da água de 1,5 metros por segundo na linha principal e 2 metros por segundo nas secundárias conforme a situação. A diferença de custo não deve ser subestimada. Um sistema mal projetado, com linhas principais e secundárias incorretas, teve custos de bombeamento 46% maior quando comparado a um sistema corretamente projetado em um sistema local.

Resumo

Cada situação é única; recomendamos que você contrate profissionais comprometidos, como a equipe de projeto hidráulico da Rivulis, para desenvolver um sistema específico a suas necessidades.

Certifique-se sempre de que seus projetos sejam elaborados por um projetista de Irrigação por gotejamento (Rega gota-a-gota) experiente, e trabalhe apenas com empresas de Irrigação por gotejamento (Rega gota-a-gota) com histórico comprovado na Irrigação por gotejamento (Rega gota-a-gota) na cana de açúcar. Conversando com produtores que usam Irrigação por gotejamento, muitas vezes ouvimos comentários como: “Não é tão complicado quanto pensei que seria”. A Irrigação por gotejamento é fácil e pode produzir ótimos resultados, se você trabalhar com parceiros com experiência, que possam oferecer um sistema que melhor atenda a sua necessidade.

Descubra mais baixando nosso Catálogo de Soluções para Cana de Açúcar.

Por favor, visite nosso site
usando outro navegador